sábado, 19 de março de 2016

Dia dos pais

14:59

Hoje é um dia especial, como todas as comemorações, mas tal como o dia da mãe, o dia do pai deveria ser todos os dias. 

No entanto quando tudo parece que está bem volta a desalinhar tudo, a saturação é a palavra certa, que não se encaixa neste dia sempre especial.

Feliz dia do pai a todos os pais da terra e do universo. 


Thereza Green


(imagem Web)

sexta-feira, 18 de março de 2016

O saber agridoce

O sabor agridoce tem aquela sabedoria dupla, quando os sabores são combinados de forma distinta, que nos elevam para uma culinária diferente, não uma qualquer chinesa, os portugueses têm ótimos pratos do género.

Este tipo de sabores fazem-nos despertar para outros mundos, outras instâncias e culturas. E ao descobrir todas estas coisas encanta-mo-nos, descobrimos novos sabores e novas formas de sentir os  bons momentos.

Thereza Green



(imagem web)

quinta-feira, 17 de março de 2016

Dia interminável



Trabalhar é uma necessidade, mas quando é demais, “não mata mas mói” (como diz a amiga Joana). Tudo que sai fora dos padrões normais vai nos corroendo e machucando. A mente sente uma rocha em cima de si mesma, que vai nos abalando e derrubando como um baralho de cartas empilhado.

Labutar que nem escravo jamais compensou, o que se ganha é depois gasto em médicos especialistas que nem sempre nos dão as melhores soluções.

Temos de acreditar que a mudança é possível e primordial para se seguir em frente, e encontrar o equilíbrio fundamental para se ter uma vida digna de ser humano, de ser pensante…

Thereza Green


  
(imagem Web)

quarta-feira, 16 de março de 2016

Ai que sono...

(um divagar)

O sono as vezes deixa-nos um pouco tontos, sem pé, sem chão, assim ás vezes tudo parece confuso.

A alma sente-se adormecida e confusa em determinados tratamentos, cada um é o que quer e entende, nada acontece ao acaso, tudo tem uma razão de ser. Por vezes o excesso de trabalho do dia anterior não nos deixa descansar, deixando-nos moles.

O sono é igualmente maravilhoso quando se observa um bebé a dormir, na mais bela idade, que mais trabalho dá, que contudo compensa largamente.

O sono pode denotar perigo quando se está com um volante... 

Dormir uma necessidade...para a felicidade...e a saúde...

Thereza Green 

(imagem Web)


terça-feira, 15 de março de 2016

Dia Mundial dos direitos do consumidor


Todos somos consumidores assíduos mesmo que digamos o contrário.

Hoje em dia vivemos num mundo de consumidores exigentes, que não se calam perante um produto com problemas ou defeitos.

Antigamente vivia-se do que a terra dava, hoje infelizmente já é assim para muita gente, tudo se compra, e se desperdiça  mesmo se há fome ao lado. As grandes cadeias de hipermercados e cadeias de fast-food são lugares onde existe muito desperdício que poderia dar de comer a quem tem fome.

Sejamos consumidores conscientes e não demasiado exigentes, por exemplo a fruta mais bonita,  é muitas vezes a menos saborosa.


Thereza Green


(imagem Web)


segunda-feira, 14 de março de 2016

Dia Mundial da Poesia

15:13


A poesia é a luz do dia
Em momento que arrepia
Ela representa o sentir
Na essência a emergir.

É um  nó de termos 
Que vejo em montes ermos
Em contas bem feitas
Tu amas e te deleitas.

A poesia dá outro alento
O todo transforma o sentir
O poetar faz parte do dia
Num acréscimo à magia.

Palavras são o elemento
O recurso da presença
Palavras sentidas de verdade
Alimentam para sempre a saudade.

Thereza Green


(imagem Web)

domingo, 13 de março de 2016

O som da natureza

17:11


O monte agreste tem os seus encantos, suas rochas, o som dos insetos, o chilrear do passarinhos, as cobras entre as ervas e as árvores ainda nuas iluminam a alma dando um contorno fabuloso e decerto encantador. De cima vemos as cegonhas no seu ninho, outras por ali a passar. Ver de cima o rio ainda com a sua força bruta.

De facto, respira-se um ar puro soberbo, purificador, onde o Reiki marca com a sua energia presente, parece que se vêem os símbolos desenhados até nas rochas, consegue-se sentir uma energia espantosa, com um carma especial, um encadeamento de uma paz espiritual imensa.

Ouvir a natureza é ouvir Deus no seu ponto privilegiado, num sentir mais junto na nossa vida aquele apoio invisível, contudo bem presente todos os dias da nossa existência. 

Thereza Green

https://www.youtube.com/watch?v=zRttt9WydrM    (O som da natureza)




(imagem original tirada hoje)