quarta-feira, 16 de março de 2016

Ai que sono...

(um divagar)

O sono as vezes deixa-nos um pouco tontos, sem pé, sem chão, assim ás vezes tudo parece confuso.

A alma sente-se adormecida e confusa em determinados tratamentos, cada um é o que quer e entende, nada acontece ao acaso, tudo tem uma razão de ser. Por vezes o excesso de trabalho do dia anterior não nos deixa descansar, deixando-nos moles.

O sono é igualmente maravilhoso quando se observa um bebé a dormir, na mais bela idade, que mais trabalho dá, que contudo compensa largamente.

O sono pode denotar perigo quando se está com um volante... 

Dormir uma necessidade...para a felicidade...e a saúde...

Thereza Green 

(imagem Web)