segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Tempo de descontentamento

19:25

Viver num contentamento descontente cansa e a alma  deixa de sentir, parece até que esta desaparece. De um momento para outro parece que tudo se afunda nada se segura, tudo escorrega como se de  um sabonete de glicerina se tratasse.

Um impasse através do outro, o dia repassa sempre a mesma angústia, a desilusão caminha ferozmente e mata devagarinho o sossego da pessoa humana, que se sente tipo coisa sem espaço. O remoer sempre no mesmo pensamento, sempre a cair e  a sentir-se sem espaço.

A mente não consegue enxergar nenhum tipo de positividade no seu dia, tudo fica nublado, o coração apertado quase nem consegue alcançar nenhum tipo de movimento. O todo sente-se ferido e não  acha qualquer tipo de paz, um remoinho insensato percorre o terreno baldio.

Chorar por dentro dói muito mais do que se pensa, o vazio é cada vez maior, a tristeza se espalha, tudo parece se banhar num vazio horroroso. 

Espero que este desabafar do descontentamento ajude alguém, assim como a mim.

Thereza Green


Resultado de imagem para descontentamento(imagem Web)