quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Desvario

3.11.2016

O desvario tomou conta de qualquer coisa que por aqui se possa passar. A alma deixou de existir, tudo se contesta em nada e nada. 

Acreditar num caminho nem sempre se resume a uma perfeita solução, somos seres em perfeita incoerência, vivemos sempre em busca de um melhor amanhã.

Um olhar ternurento se pede quando tudo parece mal, num rasgar sem qualquer ilusão, um existir sem saber muitas vezes porquê, um raio de luz inconsistente traduz o pensamento negativo de certas gentes. O mundo anda a caminhar num fosso de más energias onde precisa encontrar um equilíbrio renovador.

Thereza Green

(imagem Web)