sábado, 5 de março de 2016

Sacrifício maternal

Quando se tem filhos há que fazer sacrifícios a todo momento, mesmo quando não existe qualquer vontade da nossa parte.

Ser mãe é devorar sapos quando nem sequer há vontade de nada, apenas de ficar quieta sem sequer sair do lugar. Mesmo quando certas dores nos sufocam a alma sem dignidade, contudo por eles tudo aguentamos.

A mãe é um ser polivalente sempre a espreita de novas bendições para melhorar a vida deles, sempre num bom ato de sacrifício, que tem o seu lado enriquecedor para o ego.

Ao vê-los evoluir positivamente, evoluímos igualmente com eles.


Thereza Green

(imagem Web)