sábado, 16 de janeiro de 2016

No limite

20:29


Sentimento ao limite, o cansaço toma conta da alma, vai-se ficando cada vez pior. Tudo parece se perder na saturação de existir neste tempo descompensado, onde só importa o bem estar financeiro, as pessoas passam a ser coisas apenas, só o mais forte e determinado se safa, os outras andam ao deleite da vida.


A luz parece tão longe, tudo se afasta, há como uma cratera que se abre junto ao túnel da incompreensão. Quanto mais a tecnologia progride mais miséria há no mundo, vive-se ao minuto, nem há tempo para quem se ama (lágrimas).

Thereza Green

(imagem web)