domingo, 2 de novembro de 2014

Nada sei (desabafo)


15:45

Sinto-me com tão pouca coragem, escrevo em desvario através da alma vazia de essência que quase perde o seu tino, parece que me esqueci de existir, apesar de ter tanto por onde lutar no meu caminhar iludido.

Procuro e acharei a verdade absoluta, mesmo estando ela tão distante, esse será o desafio do meu batalhar cada dia, sempre num tom de esperança viva.

Thereza Green

(imagem web)