segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Sonho Green


Apeteceu-me acordar a teu lado,
Junto à árvore da cegonha,
E, queres saber, que
No meu sonho por ti desejado.
Quando dei por ti,
Senti o teu abraço
Profundo, meigo, doce.
A minha alma rejuvenesceu,
O meu coração encheu-se de alegria
Que transbordou em ti.
Os teus olhos brilhantes
Reflectiam a felicidade.
Deixei-me conduzir por ti.
E, por momentos, a paixão,
O afecto, o amor da amizade,
Tomou conta de nós.
A angústia desapareceu,
O teu cheiro hipnotizou-me.
A cegonha esvoaçou.
Acordei sem ti,
 mas contigo no meu coração.
Sabes, não sei, mas sinto
Que tens o condão de me sentir feliz
Sempre que te vejo,
Ou penso em como estarás.
E, no sonho, o teu queixume
Cede às baladas dos rios
Que dão encanto a Gimonde,
E ânimo a nós e aos que por lá passam!

Rodriguez Malara - poeta amigo
Bragança, 9.10.11

 Rio gimondense (Sabor)