sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Encantos e Recantos


Tudo me levava a ti…
Enquanto esperava
Reparava no diferente
E tudo parecia igual.
Surgiste tu na porta,
A sala encheu-se da energia
Que brotava do teu olhar.
Os teus olhos azeitonas
Cheios de vida, magnetizaram
O meu desejo.
Amainei o meu desespero.
Mas, como nada acontece por acaso,
Encontrei em ti a musa que procurava.
Gimonde, guarda agora no seu seio,
Um estrela iluminada de luar.
E, na troca dos olhares,
Senti que algo nos juntava.
Sabe, que senti por momentos vontade de cantar…
Afinal, há sempre alguém
Que nos sabe ouvir, gostamos de escutar,
Que sonha, se quer libertar!
Dá-me a mão, não esperes, vamos Viver!

J.Samp., na pastelaria Apolo, 12.8.2011.

 imagem especial